5.4.06

A frase

 


Hoje caiu-me uma frase no colo.
Vinha sozinha. Desacompanhada de todas a outras que me povoavam o pensamento.
Ao princípio assustei-me.
Uma frase assim sozinha não fazia muito sentido.
Uma frase assim tão grande e ali caída, realmente, não fazia nenhum sentido.
Mais atentamente olhei-a e tentei descodificá-la.
Li-a pausadamente como que a sorver cada palavra que a compunha.
Encontrei um verbo: o Querer. Logo mais à frente estava outro: agora era o Mudar. E ainda outro: o Desejar.
Pelo meio andavam uns adjectivos, mais uns substantivos e ainda uns tantos nomes.
Peguei-lhe numa ponta e tentei levantá-la do colo para a colocar perto dos olhos.
Ops!
Palavra atrás de palavra foi caindo da frase, fazendo pufff conforme iam tocando na mesa.
Mais uma vez espantada fiquei a olhar e a lamentar a minha proverbial inabilidade para lidar com frases e palavras.
Uma amálgama de palavras repousavam agora ao monte ao lado do café que me acompanhava.
E agora?
Como é que vou descodificar isto?
Como é que vou perceber porque é que esta frase se quis soltar das outras que me povoavam o pensamento?
Será que era mesmo importante para se fazer notar?
Bem, acho que não vai ser fácil descobrir.
Naquela leitura apressada tinha-me limitado a ver as palavras e não a conjugá-las umas com as outras para fazerem o tal sentido que procurava agora.
A solução era montar tudo, como se de um puzzle se tratasse, procurando o sentido que a lógica do momento permitia.
Comecei pelos verbos. Pareciam-me os mais luminosos e os mais fáceis de escolher no meio de tanta palavra.
Primeiro peguei no Querer, logo a seguir apanhei o Desejar, depois foi a vez do Mudar, logo a seguir do Partilhar, depois o Sonhar, o Ter, seguiu-se o Tirar e por fim aquele me parecia mais descabido ali: o Perder.
Na outra ponta da mesa fui guardando alguns substantivos, nomes, pronomes, adjectivos e conjunções, para os poder ir tirando para juntar aos verbos conforme me fazia mais sentido.
Era um jogo de paciência que ali me esperava.
Tentativa atrás de tentativa, a ideia que tinha é que os verbos não cabiam com as palavras guardadas no outro canto.
O querer e o desejar eram os mais fortes de todos, dizia-me o pensamento.
E era ali, que entrava o pronome que mais se repetia. Eras Tu que queria e desejava mesmo.
E seria ali que o perder se encaixava?
Será que era um querer que de tanto querer já não quero mais?
Ou era o Querer e o Tu que não se conjugavam com o Eu?
Ou será que o Desejar tanto o Mudar não tornaria o gosto do Querer - do querer-te - aquele Desejar imenso, numa coisa quase irreal onde só cabia Eu?
Ou será que é o Ter o que se quer sem nunca o Ter realmente – nunca o Ter pela alma - que ali faziam todo o sentido?
Que confusão reinava ali!
Voltei a olhar o monte das palavras e logo ali descobri uma em que não tinha reparado ainda: Futuro.
E aí foi mais fácil conjugar tudo.
Outros quereres se abriram na esperança de outros teres que ainda não se desejam, nem se sonham, porque o Futuro não se conjuga, para já, com o Conhecer, o Querer, o Sonhar e o Partilhar.
Posted by Picasa

52 comentários:

xavier ieri disse...

Olá Eva,
Afinal, troco de prémio.
Em vez da T-shirt fico com este pedaço de bela prosa.
E como me sinto generoso, deixo-a aqui para a partilha com todos.

Desconstrução para a construção e mesmo para a reconstrução.
Quantas vezes, desconstruir não é mais do um passo atrás para de seguida dar dois em frente.

Bom dia

Rasputin disse...

Também se conjuga com sonho, vontade, ambição...
A incerteza não é novidade.
Felizmente que o futuro não aparece conjugado com estagnação.

Este é até agora o melhor.

Anónimo disse...

olá
magnífica esta associação entre Futuro, Querer, Desejar e outros lexemas.

Uma sugestão - deixa o perder em cima da mesa, fora do puzzle...

Um beijinho,
Carla

Anónimo disse...

Magnifico Eva!
É mais dos bonitos textos que aqui tens escrito!
Apetece-me dizer que conseguiste escrever uma bela poesia... em prosa!
Que a tua vida seja sempre conjugada com felicidade!
Um abraço muito amigo!
Mjose.

missixty2000 disse...

Gostei muito deste teu texto!!beijos

Dra.Daniela Mann disse...

Ora aqui está um belissimo texto!
Gostei muito!
Uma braço,
Daniela Mann

Anónimo disse...

Vá lá ... acredita no querer e no futuro ...o perder "enterra-o" ..


1 beijo do tamanho do Mundo
Lina

Cleopatra disse...

O post do Xavier soa a tango... mas isso é algo muito meu e não vou explicar aqui!
Tenho dito.

Qto ao texto:
"Mais uma vez espantada fiquei a olhar e a lamentar a minha proverbial inabilidade para lidar com frases e palavras"

"Tá-se memo a ver, não tá-se?!"

Sandra Rala disse...

Essa tua veia... fantástica, mas AMIGA e esta é a minha opinião pessoal e experiencia vivida no meu passado, não se deve esperar pelo o incerto, não sabemos se ele chega!
Uma coisa te posso dizer,mais vale viver em busca da razão do que somente escutar o coração!

Um beijo no vosso coração do tamanho do mundo.
Obrigada mais uma vez por me teres mostrado que existem amigos verdadeiros, tu foste das pessoas que me deram a mão quando precisei.... e tu estavas aqui junto de nós!

Obg mais uma vez amiga!

Sandra Rala

Rui disse...

Eu chego a espantar-me quando me cai uma simples palavra no colo.

Gostei muito do teu texto.

Mystic's disse...

Escreves mesmo bem!

Anabela disse...

Gostei da forma como foi reconstruída a frase caída no colo... a final, a palavra "Perder" ficou esquecida ...era, decerto, a menos relevante no futuro a construir...

Um grande beijinho e que muitas outras frases lhe surjam no colo, de forma inesperada, trazendo-lhe Esperança no Futuro ...e já agora, um sorriso constante

xavier ieri disse...

Olá Eva,
A minha querida amiga faça os links que bem entender.
No que toca ao blog http://www.ex-centrico.blogspot.com/, "linke-o" a seu bel-prazer.
(assim como assim, aquilo há-de ter alguma utilidade! :)
bjnh

joana disse...

"...e a lamentar a minha proverbial inabilidade para lidar com frases e palavras."
adorei esta frase que se encontra no teu texto, porque acho que se encaixa em mim...ainda não sei lidar com frases nem palavras, para poder construir essas frases com sentido de que falas no texto.
com os teus textos consigo encontrar uma paz dentro de mim...
continua...

bjinho***

Arion disse...

Uau! É memso assim que as frases se formam. Surgem e temos que dialogar com elas. Fizeste-me lembrar Fernando Pessoa, que disse "aconteceu-me um poema".

Pedro disse...

Constróis, deitas abaixo e voltas a construir de novo.
É tipicamente teu, AMIGA.
Só queria um bocadinho da tua força e da tua coragem.
Sei que estás em baixo mas a tua força mesmo assim é invejável.
Quantas "quarentonas" (ou quarentinhas, como é o teu caso) teriam a coragem que estás a ter neste momento da tua vida? É uma pena não haver estatisticas.
Vai em frente lutando pelos teus sonhos que, pelo que sei, não são tão descabidos como dizes, por isso o PERDER sai do puzzle e é para ser empurrado da mesa.
Só perdes mesmo quem não te conhece e não te ama de alma, como dizes.

Um beijo do tamanho do mundo, Mulher com éme grande

Pedro

[[[Cassandra]]] disse...

"lamentar a minha proverbial inabilidade para lidar com frases e palavras": delicioso!!!

Pedro disse...

Faltou aqui dizer que só perdes (ou melhor só te perde) quem não te merece.
Segue em frente, tu sabes... e eu também ;-)

fados e cigarradas disse...

É LÁ!
Este agora bateu forte.

"Outros quereres se abriram na esperança de outros teres que ainda não se desejam, nem se sonham, porque o Futuro não se conjuga, para já, com o Conhecer, o Querer, o Sonhar e o Partilhar."

Se entendi bem e consegui descodificar tudo, tu tens esperança de vir a desejar um Ele que vais conhecer e aí o querer, o sonhar e o partilhar já farão sentido?
Anda algum Ele com os olhos fechados!

Pedro Leal disse...

Uma mulher com M grande só pode escrever com E grande.

Arion disse...

Não tem nada que agradecer. Gosto muito deste blog!

Silêncios disse...

Inabilidade para lidar com palavras é coisa que aqui não existe...
Um beijo para ti

Um outro olhar disse...

todos eles são necessários, inclusivé o perder...só com ele se tem a noção do que é realemnte importante para nos fazer seguir, para nos fazer ir mais além.

:)

china disse...

AS IDEIAS SAO AS RAIZES DAS PALAVRAS, OS VERBOS SEUS TRONCOS RAMIFICADOS DONDE EMERGE A FRESCURA DA VONTADE ,DO QUERER,DESFLORANDO EM SABOROSOS FRUTOS QUE DELICIAM SONHOPS , DESEJOS ,SATISFAÇAO DA ALMA NO SURVER DA PARTILHA E DO CONHECIMENTO .
O CICLO DA ARVORE É O CICLO DA VIDA ALIMENTA -A , REGA -A ,ABRAÇA O SOL ...........

Dark Side disse...

Que saudades de ler o teus belos textos, tenho vindo aqui noite após noite, OK às vezes falto mas só quando o cansaço não me deixa prostado.
Boa Noite!

Su disse...

belo texto. gostei de ler.te
gostei dos verbos e dos jogos de palavras.....
jocas maradas de tempo

LusitanaPaixão disse...

Vou fugir.
Desta vez a Eva baralhou-me todo!
Bom fds.

JL disse...

O texto está magnífico. Faz-me recordar outra coisa: quantas e quantas vezes, apressadamente, julgamos as pessoas por meias palavras e as atitudes sem que estejam no seu devido contexto.
Na minha terra diz-se que há uma forma de falar e duas de entender. De uma forma simples e brilhante o teus texto também nos transmite isso. Claro que nestas palavras que nos dás, soltas, há um outro sentimento que sem o qual não conseguimos chegar ao resultado.

Boa semana

taxi driver disse...

com essas palavras todas podes criar uma frase de sonho.
bjs

Apache disse...

Alinho de novo na equipa do Lusitana, estou um bocado baralhado!...

"o Futuro não se conjuga, para já, com o Conhecer, o Querer, o Sonhar e o Partilhar."
Ora essa... Porque não?
O futuro é o instante seguinte ao instantâneo presente.
O perder é que se não conjuga, quer-se instantâneo, como o presente, para ganhar o futuro.
Bom texto!
Boa semana! Beijo.

Margarida Araújo disse...

Quero soletrar as letras do teu corpo,
saber onde começa a palavra,
tomar-lhe o gosto pelo meio
e terminá-la num sussurro.

Profanamente dividir orações contigo.
Encontrar sujeitos,
multiplicar e conjugar predicados (os teus, os nossos)
e imaginar sempre complementos com um fim directo.

Quero exercitar gramáticas de línguas,
beijos esdrúxulos, sons roucos e graves,
num contínuo prazer agudo.

SÓ VOZES ACTIVAS E PRAZERES SUPERLATIVOS!

Saber significados,
Saborear composições simples, ou textos mais elaborados.
Ver música nas palavras.
Sentir magia nos sons.
Traduzir linguagens corporais.

Intuitivamente entender a pronúncia dos gestos e a união das sílabas.
-Neste texto não existem orações subordinadas, pois todas são coordenadas e copulativas.

Quando não estás,
falta-me a gramática,
falta-me a estrutura da palavra
e o alfabeto não tem sentido,
não articulo e desfaleço.
Mas quando estás,
enche-se-me o verbo,
enche-se-te o verbo
e flúem prosas e poemas
e pervertemos acordos ortográficos
e alteramos a regra da pontuação
e inventamos novos estilos.

Não sei se o Futuro é Perfeito ou Imperfeito.
Sei que o presente é para ser conjugado,
sem condicionais e com urgentes imperativos.




Beijinhos, gostei muito do que escreveste.

Cícero disse...

Ora aqui está um Blog todo ele sexo, amor e cerveja.
A sério, muito sensual.
Qual é o nº?

Jo§e disse...

Obrigado pela visita, fantástico espaço este.
Voltarei assíduamente.


PS: vou retirar as letras :o)

DarkMorgana disse...

Se o Futuro não se conjuga, para já, com o Conhecer, o Querer, o Sonhar e o Partilhar, inventa um "tempo de verbo" novo:
- um Presente Perfeito que se conjugue com tudo o que tu quiseres!!!

M.M. disse...

Obrigada pela visita ao meu espaço.
Gostei muito deste teu texto. Vou espreitar o resto e adicionar-te aos favoritos, ok? :-)

JL disse...

Hoje passo para deixar o meu desejo de uma Páscoa Feliz

mixtu disse...

Excelente texto...
O futuro... é risonho,
jinhos

xavier ieri disse...

Li agora o comentário da cleopatra.
Diz que o meu comentário cheira a tango!
Bem... antes a tango do que a tanga!
:)
E também tenho dito (seja lá o que for).
(este comentário corresponde ao movimento de mexer o leite-creme, apenas para não queimar...)

Zel disse...

Por isso, é que a vida é uma enorme tela, que devemos pintar com todas as cores que pudermos!!!

jinhos

Amadeu A. disse...

Outros quereres se abriram na esperança de outros teres que ainda não se desejam, nem se sonham, porque o Futuro não se conjuga, para já, com o Conhecer, o Querer, o Sonhar e o Partilhar.
O Fututo conjuga-se com o que quisermos. Basta querer e querer é ter. Bom futuo para Tu.

maria disse...

as palavras ... que coisa!!
Parabéns!
maria

António Maia disse...

Adorei em particular a perspectiva :Que tudo tem outro sentido vislumbrando o amanhã.
Tudo se torna mais simples leve e eficaz.
E a vida fica com um novo
sentido: O de acreditar no amanhã como o somatório de dias risonhos,mesmo com o
peso das dificuldades.
Adorei!

Cleopatra disse...

Olá Eva!
Tudo bem em Sintra??

Cleopatra disse...

:)
E também tenho dito (seja lá o que for).
(este comentário corresponde ao movimento de mexer o leite-creme, apenas para não queimar..."

Xavier, você dança o tango como aquele rapazito da publicidade á cerveja "Tango" ?!

fados e cigarradas disse...

E vivam as mudanças. Podias era ter avisado com mais tempo.
Olha que já deixaste sudades nas Caldas.

Fortunata Godinho disse...

Eva, tu tens um dom ao escrever.
Gostei mesmo MUITO.
Vai aparecendo mais vezes e deixa-me opinião, que não decuidarei.

Anónimo disse...

Menina
já temos saudades tuas.
És uma traidora. ;-) abandonaste-nos.
Os "menes" daí que se cuídem...
Mas deixa vir o calor e vais mesmo ter que pagar um churrasco e deixar-nos molhar o traseiro :-)

L. e Companhias

Anónimo disse...

Não será melhor ligar para o T. a avisar os colegas dos teus impetos apalpadores?

EHEHEHEHEHEHEHEHEH

ass:
Nós todos juntos

xavier ieri disse...

Olá cleo,
Por quem me toma?
Sou um dançarino de 1ª!
Na verdade, fartam-se de me dar música e eu... costumo dançar conforme a música (além de portátil, sou muito versátil).
Mas também é verdade que entre o tango e a valsa eu prefiro o samba.
E também já tem acontecido umas boas lambadas...

Apache disse...

Ora aqui está mais um "achado arqueológico", bailarino, portátil e versátil, o Xavier é uma espécie de três em um!
Eu lambada também "danço", mas só isso e não é com qualquer uma!...
Quanto ao portátil e ao versátil... cruzes, canhoto!

Cleopatra disse...

OH Xavier! Você dança mesmo o tango como o rapazito da publicidade à cerveja Tango!
Tá visto!

Claudia Sousa Dias disse...

Olha, Este é REALMENTE umtexto literário.

Este é um registo onde te movimentas muitíssimo bem.

Gostei.


CSD

Subscribe