Dois corpos lado a lado amanheceram além naquele quarto virado a sul. O som da chuva forte a bater nas vidraças tinha-os acordado.
Por entre os lençóis ainda a cheirar a sono procuravam-se ambos.
Movimentos milimétricos levaram-nos à procura um do outro e encontraram-se a meio num abraço apertado.
As mãos ainda estremunhadas correram as geografias que já conheciam de cor. Das bocas só saía o silêncio dos beijos com sabor a mim e a ti trocados de dentro de nós.
- Bom dia. É bom acordar contigo - sussurrei-lhe ao ouvido.
Com a mão ao de leve tocou-me os lábios como que a empurrar novamente as palavras de encontro à alma.
E foi aí que se quedaram, enquanto as mãos percorriam os corpos que deslizavam um pelo outro, ora atraindo-se, ora afastando-se, como se de ímans de pólos iguais se tratassem.
Os mistérios do corpo saiam da pele e materializavam-se em gotas de suor. Feéricas e efémeras sorvidas logo ali por aquele fogo que os consumia.
As vozes sustinham-se, abafadas com o som dos gemidos, que se tornaram mais intensos com o correr dos momentos. Lá fora tudo era imenso, mas ali era tudo.
E os corpos explodiram então como o som das brasas quando sentem água fria a bater-lhe.
Olhámo-nos e trocamos as palavras que todos os amantes trocam quando se saciam.
Então ele levantou-se e saiu.
Do lado de fora trouxe um jarro azul que pousou nas minhas costas, enquanto me beijava a nuca.
Um jarro azul já tingido do branco original pela cor da esperança de outro acordar igual, explicou-me então.

Posted by Picasa

110 comentários:

Crix disse...

Humm...que despertar de sonho! Ou será um sonho de despertar?... Tanto faz

sendyourlove disse...

Olá, obrigada pela visita.
Também gostei imenso do teu canto.

Que saudades dessa cumplicidade de amantes...

Fernando disse...

E é assim que as palavras deslizam pela espiral do silêncio até desaguarem no assombro de um jarro azul.

AS disse...

Eva... entrei por mero acaso e adorei!... Belos textos, sensibolidade e muito bom gosto! Vou voltar...

Um beijinho

Fernando Pinho disse...

Sobre este texto já felicitei pessoalmente a autora. Não é a primeira vez que lhe digo e, pelo que vejo, não vai ser a última. É que ela não acredita mesmo nos meus elogios e na ideia que lhe propus: escrever um livro.

Continuo na minha, deves fazê-lo. Não te falta capacidade, nem sensibilidade para avançares.
O que queres que diga mais sobre os teus dotes literários?
Os teus textos - confesso - estimulam o cérebro, têm um efeito desinibidor e aumenta a libido. Acredita. Um beijinho

Apache disse...

Parabéns Eva, lindo texto.
Subscrevo o comentário do Fernando Pinho.
Só não gostei, talvez por não ter percebido, desta frase... "Olhámo-nos e trocamos as palavras que todos os amantes trocam quando se saciam" mas tudo o resto está "cinco estrelas"

vero disse...

Olá Eva, venho agradecer a visita ao meu blog!
Volta sempre!!!
Beijinhosss ***

Cleopatra disse...

"Olhámo-nos e trocamos as palavras que todos os amantes trocam quando se saciam" mas tudo o resto está -

Serão talvez:

- Que bom sentir-te... adoro-te...
Maravilha.. é tão bom amar-te que até doi...

Cheiras bem... fica comigo...
Adoro-te adoro-te adoro-te...

Bem hoje estou super cansada!

Cleopatra disse...

O super cansada é hoje... não é depois... deois do depois de....

Adeus... Vou fugir e dormir!
Há lá uma postagem no Cleopatra moon... para quem quiser dizer de sua justiça.

Pedro disse...

Eva, tu tiras-me do sério rapariga.
Queres ser a nova Annais Nin?
Agora, fora de brincadeira, gosto da tua escrita e acho que a cada texto nos estás a surpreender mais. Cada um é melhor que o outro, quer em termos de escrita, quer em termos de conteúdo.
Pensa a sério em publicar...
Ok. Já sei o que vais dizer. Mas continuo-o a achar que não tens razão. Posso?
Já agora quando é que vamos tomar um copo?
Um beijo com muito carinho para ti

xavier ieri disse...

É mais poesia do que prosa.
Gosto sobretudo da subtileza, da sabedoria de dizer sem dizer, de deixar transparecer num acto cuja maior visibilidade externa é carnal, violento (entender o conceito de 'violento' aqui, requer grano salis), apenas as subtilezas dos sentidos, dos corpos e das almas.
Quem sou eu para aconselhar alguém, mas já que comento, comento criticamente: Verifico que algumas palavras, pelo conteúdo semântico no contexto poético do texto, parecem espúrias. Eu tenderia a substituí-las por outras mais 'poéticas', para não quebrar a tal poesia que reclama ser imanente.
Por exemplo, as palavras "gemidos", "saciam" empurram o texto para o lado carnal, distraindo o leitor do conteúdo poético.
Não leve a mal o comentário. É com boa intenção (embora de boas intenções esteja o inferno cheio...).

Já sou fã.

Um admirador disse...

Queres ser minha amante ou o teu coração já está preenchido?

Pronto, encara como uma brincadeirinha...mas estás cada vez mais gira e atraente, não só pelas palavras...os anos passam e fazem-te bem.

Apache disse...

Para a Cleópatra...
"O super cansada é hoje... não é depois... depois do depois de...." Não me diga que... às vezes não se cansa?...
Claro que é aquele cansaço, tão bom que... "até dói" e depois... passa com om olhar!...
Não ligue! Boa fuga e... bons sonhos!

Apache disse...

Hum!!! Admirador secreto, Eva?... Parabéns!...

americo jorge disse...

olha amiga as tuas palavras levam-me a lugares que já tinha perdido na minha mente

Sweet disse...

Muito bom gosto... mas isso já era de esperar!
Só posso dizer coisas boas desta menina:) (grande senhora)
Tás sempre cá dentro (batendo fortemente no peito... no lado do coração)
BEIJOSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

Admirador disse...

Admirador secreto, nada.
É brincadeira de amigo e de amigo de há muitos anos.
Amo de amizade esta menina há muito tempoo mesmo. E como também tenho olhos...

O Apache tem razão. Esse cansaço é tão bom que até dói. Mas não confunda a Cleopatra que ela já disse que não era desse ;)

Anónimo disse...

Era bom acordar muitas vezes assim, não era??
Amor, cumplicidade, desejo, magia...

joana disse...

adorei...
palavras para quê...

bjo***********

maria disse...

Boa noite, Eva
Com prazer devolvo a visita. A vantagem do virtual é que temos sempre as portas e janelas abertas..para receber quem lá queira entrar. Gosto da tua escrita. Tens por lá coisas muito bonitas e ousadas. Vou aparecer mais vezes "cá por casa".
Abraço
maria

sonia disse...

a segurança dos corpos que se conhecem e se amam. muito bonito o texto. beijinhos

Cleopatra disse...

Não cansa não Apache.
É como um renascer.
Um rejuvenescer.
Um ficar plenamente espiritualizado...
E não passa com um olhar.
marca a ferro e fogo.
Vou dormir novamente!
BOAS NOITES!!!!

DarkMorgana disse...

Lindíssimo o texto!
Mesmo ao estilo muito próprio da Eva. Sim! Já tem um estilo próprio!
Só falta o resto...(o livro...)

Apache disse...

Cleópatra, o que passava com o olhar era o cansaço. Mas esqueça, era uma provocação...

Misterious_Spirit disse...

Olá! Obrigada pela visita e o comment no meu blog. Parabéns pelo seu blog,está muito interessante.
Beijinhos!

Cleopatra disse...

Fernando pinho há um problema que não me deixa aceder ao cinema! ;)

Cleopatra disse...

Apache: - depende do olhar... e da voz... e do momento... e da predisposição...
mas estou menos cansada hoje. Obrigada!

Albatroz2 disse...

O sonho comanda a vida.
Gostei do post.

AS disse...

Eva, um belissimo texto poético! muito lindo!
Só alguém com muita sensibilidade escreveria este texto com tanta paixão, tanta ternura, onde cada palavra nos toca como uma suave caricia...

Alexandra disse...

Olá Eva,

LINDO o que li...

Obrigado pela paragem lá no meu espaço.

Voltarei!

Um beijo.

Apache disse...

Cleópatra, o olhar basta! Mas há uma forma de andar que também serve na perfeição!...

Cleopatra disse...

Forma de andar??
Ensine-me lá essa.
É yoga??

Alexandra disse...

Olá :)

"A memória guarda tudo o que a ela pertence. Tudo aquilo que é nosso. Compartimenta os sentires e com eles vivemos."

Já tinha lido e c atenção, mas hoje esta frase tem feito bastante eco...

Bjs

Apache disse...

Não se aprende... não se ensina!...

singularidade disse...

gostei de te ler! um despertar maravilhoso onde os sentidos e a alma se completam.

beijinhos fofos

Isa&Luis disse...

Belo post. Escreve sempre. Agradecemos a tua visita ao singular. Se quiseres ler as partes anteriores vai ao blog que aqui fica.
Jinho.

Eu disse...

Continuas hiper super!!! E que bom não é? Insiste em dar-nos mais destas letras que o povo gosta.

Fernando Pinho disse...

Cleopatra: que problema é esse? Às vezes n a compreendo. Comunique? (lá está o velho problema da classe: dificuldade em comunicar com o povo). Um beijinho

mixtu disse...

um jarro azul como prova ed amor...
adorei ler este teu relato/sonho
jinhos

Pink disse...

Olá, Eva! Decidi vir "espreitar o teu cantinho e gostei muito do que vi.

Foto bela e um texto de prosa poética muito inspirado e com imagens belas que descrevem momentos sublimes de amor.

Um beijo

Su disse...

entrei, gostei do que li e do que vi...
voltarei
jocas maradas

João disse...

Texto com sumo, o sentimento não tem marcos

clotilde disse...

hummm...acordar a sonhar, ou sonhar acordado ou estar no limbo do sono e do sonho.
a partilha dos corpos nas mnhas do desejo.
Muito bom este texto

Parabéns

Cleopatra disse...

O Povo não me ensina a andar!
eu quero saber e o povo não me diz...
Pergunto ao vento que passa e ele nada me diz..
pwrgunto ao Apache e ele não me diz qual é a forma de andar...
Até o FerNANDO NÃO ME QUER ENSINAR E JÁ VI QUE TAMBÉM SABE!1

Alma disse...

Visitei o seu blog com atenção e despertou-me muito interesse, gostei imenso.
Voltarei.

Agradeço a visita à minha Morgadinha.

clotilde disse...

´Passei para ver como estás e para deixar um beijito

clotilde disse...

Quero um posto novo!!!!!! Se não faço birra!!!

Beijinhos
Bom fim de semana!

Apache disse...

Para a cleópatra...
Eu sei que você sabe de uma pessoa que sabe andar assim!...

blábláblá disse...

AAHHHHMMMMMMMM..mmm nnhhaannhammmm!!*

(* que sono!)

Cleopatra disse...

Eu sei que você sabe que eu sei que você sabe, que eu sei...Meu Deus parece a outra!!


E que tal se nos deixasse-mos de sinais de fumo???

Anónimo disse...

o autor do comentário nº 100 irá ganhar uma fabulosa t-shirt cor de rosa às riscas amarelas :D

carla disse...

Que inveja, saber descrever assim o estado da paixão... A paixão sente-se vibrar em cada letra, em cada palavra, em cada frase, em cada não-dito, enfim em todo o texto!
Parabéns pelo texto e pela... paixão...
Beijinhos,
Carla

lena disse...

este texto poético está lindíssimo Eva e muito bem escrito, vem cheio de emoção envolvido em sentimentos e paixão que tocam cada palavra que escreves

tocou-me

que sejam sempre esses os teus "acordares"

gostei muito que tivesses ido à minha cabana, segui os teus passos e entrei neste teu cantinho que me encantou pela beleza com que escreves

beijinhos muitos para ti, doce menina

São disse...

Que lindo! A menina é mesmo uma poetisa!
Lavamos a alma com estes belos textos, por isso continua, mas não abuses!!!!
Estava a brincar. Abusa, que a malta gosta!

Plausível disse...

"Dois corpos lado a lado amanheceram além naquele quarto". Esta frase recorda-me outros tempos e outra idade também. Mas muita energia dos dois.
Pela tua escrita vejo que continuas igual a ti mesma.
A idade não te tirou a energia.

fados e cigarradas disse...

Que belo texto.

Fui seguindo o rasto dos comentadores habituais e entrei aqui neste canto.

Li alguns textos anteriores e fiquei espantada com a qualidade que apresentam.

Este é só mais um. Poesia pura e muita paixão carnal e da alma.

Parabéns.

Vou voltar.

Como o Xavier Ieri também fiquei fã.

fados e cigarradas disse...

Há prémio para o comentário 100?
Quem é que dá o prémio?

um anónimo?

Eu só entro no concurso se for a Eva ou a Cleopatra a dar o prémio.

A Eva por ser a dona do blog.
A Cleopatra pela acutilância dos comentários.

xavier ieri disse...

Já se vem reclamando novo post.
Mas a verdade é que eu compreendo a nossa anfitriã.
Escrever textos como aqueles que aqui se vêm, não é tarefa que se cumpra a metro.
Por isso, melhor é esperar a inspiração, que inesperadamente nos surpreende numa qualquer esquina da vida, certamente melhor do que enfileirar pela criação de textos a metro.
Aguardemos, pois, pacientemente, que o génio se revele...

Cleopatra disse...

Xavier...
Oh Xavier... Chamaram-lhe Xavier Leri!!!!

Lérias!!
Lérias!

Olá fados e cigarradas...Agora vai vê-lo a deitar fumo!

Obrigada pelo seu elogio.
Gostei de saber que tenho comentários acutilantes.
E... agora... vou espreitar o seu Blog!

Cleopatra disse...

MENTIRA!!!

Não há Blog!

Isso não se faz!!

Amadeu A. disse...

É como tudo o resto! Vale mais pouco e bom, do que muito e mau. Ainda assim é como quando se chega ao vale das Flores e ela não está. Haja Martinho e haja Vilas. "De todas as cores, de vários amores..."

Amadeu A. disse...

Cito uma gaja, nascida um século antes do meu. Provavelmente uma gaja boa da mioleira e não só. A Elizabeth Blackwell (uaga que nome poderoso a ribombar numa cama de dossel, plasmada numa varanda de onde se apreciasse- e sentisse, o temporal. Sim, deixo os devaneios e cito: "Não é fácil ser-se, mas é fascinante. Eu não trocaria um momento, nem mesmo o pior momento, por todas as riquezas do mundo". A finalizar cito outra gaja, esta boa e gostosa. Todos conhecemos. A Meryl Streep diria: "Não deixes que o teu caracter especial e os teus valores, o segredo que só tu e mais ninguém conhece, a verdade- nao deixes que tudo isso seja engolido pela grande complacência dominante"!.

fados e cigarradas disse...

Cleopatra
Não precisa de ficar tão ofendida por não ter blog. Há gente que trabalha, sabe? Limito-me a viajar na blogosfera. Vou passar pelo seu blog também.
Aceita-me por lá?

Pedro disse...

Então amiguinha?
Nunca mais escreves nada?
Vá levanta lá a cabeça e mete mais um texto dos teus cheio de sentimentos e fantasia.
Já estamos todos à espera disso há muito tempo.
Não te deixes abater pelo momento: está quase tudo a acabar e o recomeçar augura muita coisa boa. Tu és forte e todos nós te reconhecemos isso.
Força!
E mais um grande beijo
Pedro

xavier ieri disse...

'Cleopatra
Oh Cleopatra...'
O que me chamaram foi Xavier Ieri e não Leri.
É que pessoas mais precipitadas ou propensas a lérias podem confundir o I com o L.

Sabe o que é um tiro pela culatra, Cleopatra?

Curiosamente, falar em tiro faz-me lembrar a caça ao pato Cleo pata e até à pata choca.

Enfim, questões de caca, (oohhps falta a cedilha), de caça!
:)

Apache disse...

Mas que confusões vêm a ser estas, aqui no blog da Eva?... Fumo... Caça... Isso é com o Índio!...
Proponho que o Xavier e a Cleópatra fumem o cachimbo da paz, é que estes comentários baixaram um pouco o nível sem que se vislumbrasse (salvo melhor opinião) a correspondente subida de interesse.

Apache disse...

"O autor do comentário nº 100 irá ganhar uma fabulosa t-shirt cor de rosa às riscas amarelas."
Ups!... Tenho que ter cuidado, com o azar com que eu ando, ainda ganho uma coisa destas...

Cassandra disse...

Como vês, Eva, não sou a única a considerar que os teus textos seriam uma lufada de ar fresco se publicados. É que ficarem restringidos à blogosfera, é um pouco "egoísta"...

Continua a escrever, que a prole de fãs, pelo que leio nestes posts, tem-se expandido grandemente.

Um grande beijo para uma grande mulher... de uma mulher grande :)

xavier ieri disse...

É verdade, Apache. Tem toda a razão.
Todavia, mesmo em blog alheio não posso deixar de corresponder ao amor (amor com amor se paga, não é verdade?).
reitero o que disse antes:
Já se vem reclamando novo post.
Mas a verdade é que eu compreendo a nossa anfitriã.
Escrever textos como aqueles que aqui se vêm, não é tarefa que se cumpra a metro.
Por isso, melhor é esperar a inspiração, que inesperadamente nos surpreende numa qualquer esquina da vida, certamente melhor do que enfileirar pela criação de textos a metro.
Aguardemos, pois, pacientemente, que o génio se revele...

Bjnh Eva.

BÓLICE disse...

E porque não continuas a blogar?

inté

BÓLICE disse...

E porque não continuas a blogar?

inté

chuvamiuda disse...

.....despertar assim é não querer adormecer mais.....

Noite serena

Elipse disse...

Obrigada pela visita. Vim também para te ler e gostei.

Dark Side disse...

Bom, acho que pouco mais posso dizer, já quase tudo foi dito, só assino por baixo.
Agradeço a visita e aproveito para colocar 2 perguntas: porque não um livro? e quando voltas a escrever um texto lindo como estes?
Já agora estava a ler e nos auscultadores começou a tocar Depeche Mode - Never Let Me Down Again (I taking a ride with my best friend...). O único senão dos livros é que não podemos acrescentar música aos textos e fotos.
Boa Noite!

Pedro disse...

Amiga, descobri hoje este poema que queria partilhar contigo. É lindo de morrer e foi escrito por um poeta angolano chamado António Jacinto.

Aqui fica ele para ti:

CARTA DUM CONTRATADO

Eu queria escrever-te uma carta
Amor,
Uma carta que dissesse
Deste anseio
De te ver
Deste receio
De te perder
Deste mais que bem querer que sinto
Deste mal indefinido que me persegue
Desta saudade a que vivo todo entregue...

Eu queria escrever-te uma carta
Amor,
Uma carta de confidências íntimas,
Uma carta de lembranças de ti,
De ti
Dos teus lábios vermelhos como tacula
Dos teus cabelos negros como diloa
Dos teus olhos doces como macongue
Dos teus seios duros como maboque
Do teu andar de onça
E dos teus carinhos
Que maiores não encontrei por ai...

Eu queria escrever-te uma carta
Amor,
Que recordasse nossos dias na capopa
Nossas noites perdidas no capim
Que recordasse a sombra que nos caia dos jambos
O luar que se coava das palmeiras sem fim
Que recordasse a loucura
Da nossa paixão
E a amargura da nossa separação...

Eu queria escrever-te uma carta
Amor,
Que a não lesses sem suspirar
Que a escondesses de papai Bombo
Que a sonegasses a mamãe Kiesa
Que a relesses sem a frieza
Do esquecimento
Uma carta que em todo o Kilombo
Outra a ela não tivesse merecimento...

Eu queria escrever-te uma carta
Amor,
Uma carta que ta levasse o vento que passa
Uma carta que os cajus e cafeeiros
Que as hienas e palancas que os jacarés e bagres
Pudessem entender
Para que se o vento a perdesse no caminho
Os bichos e plantas
Compadecidos de nosso pungente sofrer
De canto em canto
De lamento em lamento
De farfalhar em farfalhar
Te levassem puras e quentes
As palavras ardentes
As palavras magoadas da minha carta
Que eu queria escrever-te amor

Eu queria escrever-te uma carta...

Mas, ah, meu amor, eu não sei compreender
Por que é, por que é, por que é, meu bem
Que tu não sabes ler
E eu - Oh! Desespero! - não sei escrever também!

miosotis disse...

Vim agradecer tua passagem pelo meu sítio de sentires!

Belo texto o teu!! Fixei esta expressão linda "...a empurrar novamente as palavras de encontro à alma."

Continuação de boa semana!

JL disse...

Olá Eva,

Venho agradecer a visita feita ao "O-Observatório". Volte sempre e particpe.

Eu gostei de conhecer este espaço. Gostei de ler esta poesia escrita em prosa com muita sensualidade e beleza. Voltarei mais vezes.

Xein disse...

Olá Eva... Obrigada pela visita! Parabéns pelo espaço e pelas palavras sentidas que aqui se encontram...

Beijinhos!

Jorge Moreira disse...

Este teu espaço é fantástico!
repleto de amor, paixão e fotos soberbas...

Quanto aos textos, eu consigo ver bem. Mas se precisares de mais dados envio-te por e-mail.
Beijinhos,

Rui disse...

Gostei muito de te ler. E mais coisas?

naoseiquenome usar disse...

Que boa essa esperança de outros amanheceres/"acordares" assim...

zeni disse...

Obrigada pela visita. Volta sempre.
Também hei-de voltar aqui.Gostei.

missixty2000 disse...

eva fazes com quem tenha orgulho em ser mulher!!Muito bonito!!!

umacoisaemformade_assim disse...

Muito bonito este texto.

Obrigado pela visita, volta sempre.

(é sempre bom encontrar um (mais um) admirador do O'neil)

:-)

Zel disse...

Obrigado pela simpática visita

Gostei do encanto e tranquilidade do blog

Jinhos...

Pedro disse...

Amiga, até estou espantado com tanto comentário. Afinal quem tem razão, quem é?
Um beijo muiiiiiitttttttttooooo grande para ti
do Pedro

Arion disse...

Tão bonito este texto! Cá estou a retribuir a visita. Queremos mais! Abraço!

Um outro olhar disse...

Boa noite Eva
gostei do que li e do que vi, voltarei
obrigada pela tua visita

:)

Eli disse...

Hmmm... suavemente.

:)

contador disse...

Com este, faltam 12...

tordo disse...

e com este faltam 11...

José disse...

um jarro azul...

segurademim disse...

Voei, voei, tornei a voar.
Por cima dos montes por cima das casas;
com chuva teimosa, com o sol a torrar.
Voei, voei, sem perder as asas

beijo ;)

online disse...

Espero q voltes...Claro.

Os amantes...
Sabes que me perco a pensar nisto!
Quem somos senão amantes?
Não sei viver escondido...adoro amar o vazio:)

O beijo

americo jorge disse...

estou há espera de mais lindos texros como esse!!!

contador disse...

94!
(faltam 6)

LusitanaPaixão disse...

O Xavier você continua com a mania que é engraçadinho e alarga-se nas graças ou lérias etc.
Depois admira-se que a Cleopatra , que não é rapariga para grandes brincadeiras lhe chegue a roupa ao pelo e TAF PAF zás trás paz.
Tenha calma homem.
Para se evidenciar não precisa de gracejar de forma deselegante.

adelinabarradas disse...

Pode passar sempre pelo meu blog fados e cigarradas. Será um prazer.
mais uma opinião é sempre enriquecedor.

Vê Xavier?

Pedro disse...

Agora já temos contador e tudo?
Será que vou eu ganhar a camisola?
E tu vê lá se escreves mais umas coisas que tens andado muito folgada.
Essa coisa de estares de baixa deve andar a dar-te cabo da criatividade.
Abre o olho, amiguinha! Abre o olho! Sabes bem do que te falo!

Um beijo para ti

xavier ieri disse...

Ó lusitanapaixão,
o seu afã clubístico deixa-o vesgo.
1º: Não me armo ao pingarelho, meu caro amigo. Respondo à letra!
2º: Quem é que lhe disse que eu era para brincadeiras?
3º: Porque é que a cleopatra, na sua opinião, pode mandar umas postas de pescada sobre os outros e não as pode receber?
Por último: Elegância? Ou hipocrisia? Travestir de elegante respostas venenosas? Não! Muito obrigado. Não finjo! Digo e pronto. Percebe?
Sem merdas!

Cleopatra disse...

O Xavier...
Não se zangue!
Na verdade a sua resposta, se eu li bem, talvez tenha lido mal, talvez au não saiba ler, é talvez deselegante no sentido de que pode parecer que está a chamar nomes a quem não merece....

Eu apenas brinquei com o i que parecia um l...
Para o picar sim. Confesso.Não, como é evidente, para o ofender.
Se se sentiu ofendido....

Deixe lá. Se eu não gostar deixo de gostar... são dois trabalhos!

Obrigada Lusitana paixão.
Não se preocupe... Eu cá estou para me defender.
Eu percebo que não tenha gostado até porque parece que me conhece e realmente ... deixe lá....
Não tem importância.
São luas!!

Quanto à Eva peço desculpa por esta interrupção. Um Blog como o seu não merece.
prometo postar só no que a si diz respeito a fim de evitar ferir susceptibilidades de outros comentadores e ser por minha vez ferida nas minhas.

xavier ieri disse...

Não me zanguei.
Jogo ping-pong.
E tudo quanto escrevo é, ou pretende ser, com tudo no sítio, tentando dizer exactamente o que quero dizer.
Se ficou confundida com o que lhe respondi quando me "picou", como confessa, a isso não será alheio o facto de eu ter escrito exactamente com esse objectivo: confundir. Dizer sem dizer, parece dizer, mas será que diz?
Percebe?
É um mero jogo.
Era um mero jogo até vir um paixão assolapada armado em defensor oficioso, com uma atitude beatífica e apreciações da treta.
Mas ainda assim, ó lusitanapaixaão não te inibas "meu", manda lá as tuas postas de pescada, recebes outras tantas em troca e vais ver que no fim ainda te ris.

A querida amiga cleo gosta de picar, mas, já reparei, como toda a gente que sabe picar também sabe levar umas bicadas. Aprecio isso.
Aliás, devo dizer-lhe que o último post do seu blog não deverá ser totalmente estranho a este incidente, ou muito me engano...

Peço desculpa à Eva pela ocupação selvagem do seu espaço, mas, afinal, tudo isto faz parte da vida.

Bom fim de semana a todos.

Com tudo isto fiz o comentário 100.
Eva, onde levanto o prémio?

alyia disse...

Bonito :)

Apache disse...

Então?... Agora que já se sabe quem ganhou a t-shirt, ninguém comenta?

fados e cigarradas disse...

Proponho uma cerimónia solene de entrega da t-shirt ao Xavier Ieri lá para os lados de Sintra, com a presença dos comentadores habituais e com um cachimbo da paz para ser fumado pelos desavindos.
O que dizes Eva?

Silêncios disse...

Terno amanhecer...

Cleopatra disse...

E quem é que vos disse que é o Xavier que leva a T- shirt??

maria disse...

então uma mudança do oeste...para terras de sintra. a estrada de sintra tem mistérios terríveis para descobrir, não sei é se com tantos coments para ler et vai sobrar tempo para tal. Espero que sim. E gosto do teu blog.
Bj
maria

Anónimo disse...

Vá lá ... acredita no querer e no futuro ...o perder "enterra-o" ..


1 beijo do tamanho do Mundo
Lina

Anónimo disse...

Best regards from NY!
treat depression wellbutrin

Subscribe