De todos os hábitos a que nos entregamos, um reina sobre todos os outros no que se refere a malefícios quanto ao mundo futuro.
Ê o hábito de ter chefes.
O medo das responsabilidades, o gosto de se encostar aos outros, o jeito mais fácil de não ter que decidir os caminhos fizeram que a cada instante lancemos os olhos à nossa volta em busca do sinal que nos sirva de guia.
Quando surge uma dificuldade de carácter colectivo, a primeira ideia é a de que devia surgir um homem que tomasse sobre os seus ombros o áspero martírio de ser chefe.
Pois bem: pode ser que isto tenha trazido grandes benefícios em outras crises da História; nem vale por outro lado a pena saber o que teria sido a dita História se outras se tivessem apresentado as circunstâncias.
Mas, na presente, a verdadeira salvação só virá no dia em que cada homem se convencer de que tem que ser ele o seu chefe. Ou, dentro dele, Deus.

Agostinho da Silva, in 'Textos e Ensaios Filosóficos'

6 comentários:

Alien David Sousa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alien David Sousa disse...

Eva concordo com o ponto de vista de que cada um de nós deve ser o "seu próprio chefe" e em certa medida somos. Quando tomamos decisões sobre a nossa vida, seja ela sentimental, familiar, ou até mesmo uma qualquer decisão profissional. No entanto, em sociedade é utópico viver sem os "chefes". Nenhuma multinacional se manteria em pé, nenhum escritória funcionaria convenientemente, já estou a imaginar o pessoal a passar mais tempo no café do que a trabalhar. Agora, quanto a SERMOS CHEFES DAS NOSSAS VIDAS, isso sim! Não deixarmos outros defenirem quem nós somos, não deixarmos o tempo correr depressa demais, termos um maior controlo sobre a nossa vida...nesse sentido acho que devemos aprender a ser mais e cada vez melhor "chefes"

Beijinhos

FB disse...

Quem conhece a sua ignorância revela a mais profunda sapiência. Quem ignora a sua ignorância vive na mais profunda ilusão.

José disse...

Infelizmente, há homens que nascem para ser mandados...são incapazes de uma acção de comando ou de um assumir de responsabilidades

DarkMorgana disse...

Olá Eva!
É muito fácil termos alguém que tome decisões difíceis!
Ou achar que existe um ser superior e divino que nos proteje por nós, cabecinhas de alho chôcho não sabermos como agir...

beijos

Cleopatra disse...

Há lá um desafio no Cleopatramoon para quem escreve bem. Bjito

Subscribe