Rómulo de Carvalho ou António Gedeão em carta a Jorge de Sena, de 29/11/1963

4 comentários:

anjoedemonio disse...

passei para desejar uma boa semana para ti!

Fernando disse...

Tive a honra / sorte / prazer / privilégio de conhecer Rómulo de Carvalho e ele era mesmo assim. Era tão fascinante o Rómulo de Carvalho como o António Gedeão. Mas a "perda" de poemas deve ser comum a todos os poetas...

Anónimo disse...

Rómulo era um timido... um génio introvertido ciente, contudo, do valor poético que tinha.

Gedeão nasceu na idade da velhice de Rómulo... quando após uma vida bem sucedida nada tinha que se envergonhar. Ganhámos todos. Ele também.

Imagino o que se perdeu durante a longa metamorfose... melhor: recuso-me a imaginar.

Melhores cumprimentos. Excelente blog.

DarkMorgana disse...

Há coisas que se não se escrevem logo, fogem!

Subscribe