Desordem na alma
que se atropela
sob esta carne
que transparece.
Desordem na alma
que de ti foge,
vaga fumaça
que se dispersa,
informe nuvem
que de ti cresce
e cuja face
nem reconheces.
Tua alma foge
como cabelos,
cunhas, humores,
palavras ditas
que não se sabe
onde se perde
me impregnam a terra
com sua morte.
Tua alma escapa
como este corpo
solto no tempo
que nada impede.
Procura a ordem
que vês na pedra:
nada se gasta
mas permanece.
Essa presença
que reconheces
não se devora
tudo em que cresce.
Nem mesmo cresce
pois permanece
fora do tempo
que não a mede,
pesado sólido
que ao fluido vence,
que sempre ao fundo
das coisas desce.
Procura a ordem
desse silêncio
que imóvel fala:
silêncio puro.
De pura espécie,
voz de silêncio,
mais do que a ausência
que as vozes ferem.

João Cabral de Melo Neto
 Posted by Picasa

15 comentários:

Pedro disse...

Só me ocorre dizer-te: TENHO SAUDADES TUAS.
Sinto a dor da tua falta, do teu riso, das nossas conversas e cumplicidades.
"Procura a ordem que vês na pedra:
nada se gasta mas permanece"

F.JORGE disse...

AONDE ESTÁS...


Aonde estás amor
Porque não vens me amar ?
Meu corpo carente sedento
pede tuas carícias, teus afagos
Teu toque ousado ...

Vem amor pois não posso
esconder o que sinto...
Sinto paixão, amor, saudade ....
Sinto vontade de você...

As lembranças voltam
em minha mente
lembro nossos momentos :
corpos ardentes, volúpia
prazer gozo extasiante,
um beijo molhado
prolongado apaixonado ...
nós dois loucos de paixão ...

E nesse enleio
cheia de desejo te chamo :
Vem amor
eu não consigo te esquecer ...


F.jorge (SHERIFF)

Cleopatra disse...

Olá Eva!!!
Então e Sintra... Já vi que Sintra a tem posto desligada...
Bem feito!

Dark Side disse...

Aplaudo este regresso! senti a tua falta!
Fica bem!

Eu disse...

Neto!!! Neto!

fados e cigarradas disse...

Regresso, regresso, não creio que seja o que aqui tens.
O que eu queria mesmo era ver os teus escritos.
Tenho saudades tuas
Um beijo

Lusitana Paixao disse...

Olá Eva. Sintra deu-te a volta à cabeça?
Já não escreves mais?

Cleopatra disse...

OH EVA????!!!!!

OH EVA???!!!!!

Onde anda essa veia poética???

Apache disse...

Por onde anda a Poetiza? Perdeu-se na Serra ou nas praias?

Eu disse...

A fuga, as queijadas e o mar ausentam-te. Qué pasa?

Cleopatra disse...

Isto parece a lenda da moura encantada!!
EVA!!!??

EVA???!!!!!!!!

Elisabeth disse...

olá entrei no teu cantinho,e condesso que gostei muito...voltarei...tambem senti aqui que és uma pessoa muito kerida pelos amigos,espero com o tempo tb faça parte dessa tão grandiosa "Amizade" beijinhos

J. disse...

Tanta ausência?!!!
Bom ou mau sinal?
Beijinhos

Cleopatra disse...

Gosto mais dos teus.
bjinhos.

Moche ao Blog do Angel!!!!

Pedro disse...

Como é?
Até aqui me abandonas?
Levanta-me esse ego rapariga e actualiza o blog com coisas tuas.
A tua garra, onde é que está?
Força! Melhores dias estão a chegar, acredita.
Um beijo do tamanho do mar da tua janela

Subscribe