Estranha coisa esta em forma de assim que não se mostra nem se explica, mas que se sente e faz sentir.
Estranha coisa esta em forma de assim que faz formigueiros na alma e a leva a explodir em silêncios ou calar em palavras.
Estranha coisa esta em forma de assim que perpassa o corpo e o obriga a libertar-se do que olhos foram roubando pelas paisagens em que navegaram.
Estranha coisa esta em forma de assim que se quer partilhar mas que se amedronta a cada olhar mais atento para se encerrar numa concha espiral.
Estranha coisa esta em forma de assim ou serei só eu que fico assim?


Posted by Picasa

7 comentários:

João disse...

Como ja te disse, todos ficamos assim.
Faz parte de estar vivo? Talvez!
Faz parte da educação? Certamente.
Mas é talvez assim que tenhamos que ser...assim.

Crix disse...

E queres melhor que estar nessa forma de assim...?
Cá para mim, essa coisa ...assim, é o que a ti, e a outros assim, faz sobressair do meio de tanto 'calhau'...(como na foto)

Cleopatra disse...

E esta coisa assim que ninguém explica..

Que nos faz falar e pensar e sentir e viver...

Esta coisa assim que todos já sentimos e não explicamos nem conseguimos ver...

Este sentir que se vive...
E sentir que se morre...

E sentir a ressuscitar a alma a cada Vontade de estar vivo...

Esta coisa assim que não é mais que Gostar de Viver!

Anónimo disse...

ohhh mais um dia sem postas...

Fernando disse...

1- Se é para isto, plagiemo-nos alegremente uns aos outros;

2- Já viste que as conchas em espiral não se vão encerrando, pelo contrário, vão-se abrindo?

3- Em jeito de resposta à última pergunta: Não.

4- Abandona-te. Só é possível gostares de ti se te abandonares.

5- Quem sou eu para te dar conselhos?

6- Um beijo.

Cleopatra disse...

é uma grande verdade:
"Só podes gostar de ti se te abandonares."

E só podes amar
se te abandonares...

Escrever é como amar...

É preciso despir-se de preconceitos....

Apache disse...

Plagiou o O´Neill, eu resolvi plagiá-la a si, achei que era a melhor forma de elogiar o seu texto.

Estranha coisa esta em forma de assim
que não se explica mas que se sente.
Estranha coisa esta em forma de assim
que não se confessa, mas que ao negar se mente.

Estranha coisa esta em forma de assim
que de tanto calar a alma, em silêncio a proclama.
Estranha coisa esta em forma de assim
que do fogo faz suor e do gelo faz chama.

Estranha coisa esta em forma de assim
que de tanto se querer partilhar,
se esconde e se intimida ao teu olhar,
para se mostrar tão ousada dentro de mim.

Estranha coisa esta em forma de assim
que me estremece o corpo e embarga a voz.
Estranha coisa esta em forma de assim
que emudece o meu eu, de tanto gritar nós.

Estranha coisa esta em forma de assim,
sem espaço, sem tempo, sem princípio ou fim,
que no silêncio do teu não teima em ouvir sim.

Subscribe