"Se não se passou pela obrigação absoluta de obedecer ao desejo do corpo, isto é, se não se passou pela paixão, nada se pode fazer na vida"

Marguerite Duras

 Posted by Picasa

7 comentários:

Cleopatra disse...

MInha amiga,
Vexa está,
COMPLETAMENTE, apaixonada!!

Fernando Pinho disse...

Não compreendo, mas admiro a vossa sensibilidade. Eva e Cleopatra ganharam um admirador.

Zé disse...

Simplicity is:
To have the ocean and wish for a drop
To have the sky and wish for a star
To have many lips and desire just yours..

Zé disse...

Na nossa actual maneira de ser, a nossa alma aprecia três tipos de prazer: aqueles que ela retira do próprio fundo da sua existência; outros que resultam da sua união com o corpo; e por fim, outros que radicam nos costumes e preconceitos que certas instituições, certos usos e certos hábitos lhe levam a apreciar.
São esses diferentes prazeres da nossa alma que constituem os objectos do gosto, como o belo, o bom, o agradável, o cândido, o delicado, o terno, o gracioso, o não sei o quê, o nobre, o grande, o sublime, o majestoso, etc. Por exemplo, quando sentimos prazer ao ver uma coisa que possui uma utilidade para nós, dizemos que ela é boa; quando sentimos prazer ao vê-la, sem dela abstrairmos uma utilidade manifesta, chamamo-la bela.

Baron de Montesquieu, in "Ensaio Sobre o Gosto"

Adão disse...

"O Amor é fodido"
MEC

kaldinhas disse...

Quem nunca amou com paixão,quem nunca alimentou o seu corpo com paixão é melhor tentar fazê-lo ou nunca conseguirá fazer nada na vida.
Beijocas grandes

Zé Povinho disse...

Pois eu acho a paixão estúpida e dispensável. Se pudesse decretar a morte à paixão, não tinham vez estes candidatos à Presidência da República, tão plenos de vida e de paixão ...

Subscribe