31.12.05

Despedida

 


Quis despedir-me dos dias que foram.
Virei-me ao mar, abri-lhe os braços e despejei a alma.
Gritei-lhe todas as dores, as internas e as outras.
Ofereci-lhe as revoltas, os desamores, as intransigências e as incompressões.
Despejei-lhe as solidões.
Revi-lhe as distâncias não vencidas, as ausências tão sentidas e os tempos tão marcados, mas não coordenados.
Dei-lhe as palavras mudas e os silêncios ocultados.
Deixei cair as estórias não contadas, os fugazes momentos de felicidade e as gargalhadas dadas com prazer.
Cantei-lhe as verdades e abri os labirintos dos lugares secretos dos passados, do presente e dos futuros.
Mostrei-lhe os sentires, os encantamentos e ofereci-lhe o poema que ainda não consegui escrever.
Falei-lhe das vontades, das mudanças, dos prazeres dos corpos, dos quereres e dos amores.
Ali estava eu – - mas com galáxias e tudo.
Ele agitou-se e agigantou-se.
Ouviu-me até ao fim.
E depois, em troca, ofereceu-me gotas.
Muitas gotas.
Guardei-as no corpo.
E foi o corpo que as secou com este fogo que o consome.

Sabe agora a sal, a vida e a esperança.
Posted by Picasa

18 comentários:

Cleopatra disse...

Só lhe posso desejar um 2006 cheio de TUDO o que merece.
Porque merece MUITO.

O seu texto é muito bom.

É muito Bonito.

E sabe porquê?

Porque é muito sentido.


Que o Ano Novo lhe traga muitos textos cheios e plenos como este , de Sal, de Vida e de Esperança...


O diálogo com o Mar é uma verdadeira catarse.

Parabéns.

Não deixe de nos dar o prazer de ler a sua escrita.

eu disse...

Carachi!!! Um 2006 poderoso aussi.

Albatroz2 disse...

Desejo-te um feliz 2006.
Que sejas mto feliz.

DarkMorgana disse...

Lindo!!
Partilhamos esta paixão pelo mar!
É o melhor dos ouvintes...
e o melhor a regenerar-nos energias...
Que esse sabor a sal, a vida e a esperança se mantenha todo o ano de 2006 e nos seguintes...

joana disse...

olá eva...
sou a joana como ja deves ter visto...
dves ter uma ideia de mim...por ter comentado o blog da cleopatra...
estive a ler aquilo que contas te da nancy...e a história tocou me...e ainda eu digo que estou triste e que ando assim e assado...
pensando bem e comparando com as pessoas que passam por aquilo que a nancy está a passar, eu não me posso queixar...
eu queria deixar uma mensagem com mais força...mas fiquei tao tocada que nao consigo arranjar palavras que encoragem, que deem um pouco de apoio á nancy...desculpe...mas não consigo mesmo...

desejo-lhe a si e á nancy um optimo ano de 2006

beijinhos**********

joana disse...

gostei imenso do blog...que até adicionei ao meu...
gostei imenso porque como também escrevo por vezes palavras soltas que depois se tornam em poemas...
mas fez-me sentir diferente...primeiro com vontade de chorar...mas...como posso eu chorar se não tenho motivos?
se quiser dar uma espreitadela ao meu blog...está á vontade...

beijinhos***

j. disse...

Que texto delicioso. Gostei em particular da ideia das galáxias , apesar de eu deixar cair o "mas": ali estava eu - só - com galáxias e tudo.

farelho disse...

palavras para quê? é uma artista portuguesa, cheia de problemas e de dores,e que achou a melhor maneira de se exprimir.... um bom ano cheio de só coisas boas, para si e para o afonso. bjcs

João disse...

boa evita, gostei imenso...moro ao pé do mar e é exactamente assim que o vejo e sinto muitas vezes...gostei especialemnte do final, erótico, criativo, profundo...dá-lhe agora, continua...beijinhos, João. PS: um ganda 2006 para ti e para o Afonso!

Crix disse...

Sim sra...
É a isto que eu chamo uma despedida em grande estilo!
Para além de ser lindo de se ler, gostei de sentir esse optimismo na hora da despedida...
Um mar cheio de coisas boas pra ti miga

Jota disse...

Esperemos q finalmente abras esse universo interior ao exterior...
Como sabes o mar é um túmulo e era uma pena q essas solidões, distancias, ausencias, tempos, palavras mudas, silencios ocultados, estorias, momentos, felicidades,gargalhadas, verdades labirintos, sentires, encantamentos, vontades....e sei lá q mais ficassem enclausurados nesse lugar fio e humido.

Vaninha disse...

E realmente fiz isso... Me Despedi... no Ano Novo...na Virada...A energia ... é Imensurável... entreguei ao MAR... minha Aliança...que simbolizava... dimensão dos SONHOS...União,Amor,Fidelidade,Respeito, Crescimento...e no fundo...minha Amiga... você traduziu tudo... em poema prá mim... todas essas lindas palavras... e IEMANJÁ,as recebeu,[a aliança, os lamentos... ...]...no MAR...suas GOTAS, minha amiga... vieram em formas de ONDAS... Acredito eu,é possível,você estava lá... comigo... Como podes escrever assim? Vieram até mim, sim... acalentar... as gotas, as ondas ... e, querendo amenizar tamanha dor.... mágoa... por tantos anos vividos... e agora, dessentidos.... desse Amor que se foi... rompido bruscamente... que pensava eu ser eterno... acreditas?? Pretendo seguir outro caminho... ... encontrar novos horizontes... novas pessoas... como essa minha amiga poetisa... em outro país... em outro lugar... que fala de sentimentos profundos... com tamanha sabedoria... seguramente uma alma muito vivida... em um corpo tão jovem... Quiçá de outro mundo... Bjus...Carinho...

Sofia disse...

Na verdade não há muito mais para dizer, pois já tanto foi dito k não há necessidade de estar a repetir! Apenas que eu fiz o mesmo na passagem do ano de 2004/2005... Obrigado por seres uma pessoa com uma alma tão grande... consegues expressar por palavras akilo k muitos de nós não conseguimos organizar pro palavras... Começo o ano a enviar energias positivas para ti! Que o teu futuro se alegre depois da limpeza do novo ano... um beijo grande, Eva!

Angel_Ariel disse...

Tal como prometi, cá estou eu
… e… depois do que li, somente direi que…

De vez em quando,
Só de vez em quando mesmo,
A gente encontra alguém,
Que também fala algo assim.

Ronaldo disse...

Que beleza... fechou com chave de ouro o ano de 2005 com esse poema.
Inspirou-se numa foto. Acredito que temos uma talentosa blogueira aqui.
bjs
e Feliz 2006!!

Jose Gomes disse...

Muito bonito! conseguirmos expressar pela escrita o que nos vai na alma e um dom.
Feliz 2006 para ti e para todos os que amas.

Beijo Ze.

Anónimo disse...

Só posso desejar longa vida a este blog cheio de coisas bonitas.
"Despedida" é mais um exemplo dessas coisas bonitas.
Continuação exige-se

Cassandra disse...

Olá miga!

Finalmente, dei um pulinho para te deixar um abraço muito forte e sentido. E olha, para te deixar um resquício do meu fôlego, que depois de ter lido este poema, quase se desvaneceu. Há muito que não tenho dessas conversas com o mar, e que bem que sabem, quanto me fazem falta. Com o teu poema, consegui sentir um pouco dessa sensação de liberdade e bem-estar que o mar desperta em mim.

Parabéns!

Ah, e embora ainda não to tenha dito, a verdade é que já me tinha ocorrido o que os teus leitores disseram: o desafio de publicares em livro os teus pensamentos seria uma excelente ideia, que nós haveríamos de aplaudir. Já fizeste um filho, a árvore haveremos de tratar dela :) , por isso falta o livro. A Grande Obra! Pensa nisso...

Beijinhos,

Cassandra

Subscribe